Minhas Compras
Você adicionou a sua lista de compras. O que deseja fazer agora?
Continuar Comprando Fechar Compra

TRAJETÓRIA - GUILHERME BARQUETTE - APROVADO NA DPE-MG

TRAJETÓRIA - GUILHERME BARQUETTE - APROVADO NA DPE-MG

Olá, futur@ Defens@r Públic@!

Meu nome é Guilherme, tenho 26 anos, fui aluno do Curso RDP, e recentemente fui aprovado nos primeiros lugares do concurso da Defensoria Pública de Minas Gerais. Vim aqui dividir com você um pouco da minha trajetória e compartilhar algumas dicas que me ajudaram muito nesse processo. Quando eu estava estudando, achava muito importante ler as histórias daquelas pessoas que passaram, pois, não sei você, mas eu acreditava que a aprovação era algo muito distante da minha realidade, algo que apenas algumas pessoas fora da média conseguiriam.

Primeiro, tenho que confessar uma coisa, comecei meus estudos para concursos sonhando com o cargo de Procurador da Fazenda Nacional (sim, eu sei, nada a ver com a Defensoria). Fiz estágio quase toda a minha graduação na PFN e essa era a única realidade que eu conhecia, fora a minha queda pelo Direito Tributário (e prometo que não vou mais falar dessa matéria no texto, então, não se assustem e continuem a leitura).

Então, você deve estar se perguntando como eu fui parar na DP. Acontece que meu primeiro cursinho tratava de forma simultânea das carreiras de DPU, AGU e PFN, foi aí que tive o primeiro contato com membros da carreira, que começaram a me encantar sobre a forma como eu poderia contribuir para levar justiça às pessoas que tanto necessitavam. Nessa época, fazia todos os concursos que apareciam, já que a PFN nunca abria uma seleção (e até hoje não abriu rs). Acabei fazendo a prova da DPU (um fracasso) e a prova da DPE-RJ (outro fracasso, tão memorável que eu pretendo contar em detalhes mais para frente). Nesses dois processos seletivos, principalmente no último, fiquei apaixonado pelas matérias da prova e quis muito fazer parte da instituição.

Outro fator foi fundamental. Para conseguir a famosa prática jurídica, entrei no projeto de Escritório Escola da minha faculdade, a UFJF, e, foi ali que descobri de vez a minha vocação. Orientar os alunos e atender os assistidos me mostrou como é gratificante poder lidar com as pessoas e poder contribuir para solucionar seus problemas (que, muitas vezes, sequer eram jurídicos). Aprendi muito com os professores e alunos, mas, sobretudo, com meus assistidos, que, embora muito carentes, transmitiram-me sempre muito carinho e sabedoria. Adorava ouvir suas histórias e, no final, muitos iam ao atendimento não só para acompanhar seus processos, mas também, para conversarem comigo. A partir daí, percebi que a Defensoria Pública seria a carreira que mais me permitiria esse contato, bem como proporcionaria os meios para que eu ajudasse cada vez mais as pessoas.

Contei tudo isso, pois, como eu, você pode ter DÚVIDA sobre qual carreira jurídica seguir e isso é COMPLETAMENTE NORMAL. Entretanto, essa dúvida não pode atrapalhar no foco dos estudos, porque é ele que irá leva-lo à aprovação. É apenas no decorrer do caminho que a escolha vai se tornando mais clara, como você pode ver no meu relato. Mas, quando a gente escolhe com firmeza, essa certeza vira o combustível para não desanimarmos nessa árdua jornada.

Todas as vezes que estava cansado, com preguiça ou odiava uma determinada matéria, pensava que ela poderia ser o instrumento para ajudar meus futuros assistidos, que, sem ela, eu poderia acabar não conseguindo resolver suas demandas tão urgentes. Por exemplo, me forcei a ler e decorar a lei orgânica da DP (nunca fui fã de lei seca), então, para vencer essa meta, imaginava que essa era a lei que iria orientar a minha futura atuação e, assim, era mais fácil conseguir aprender, com a visualização de como os conteúdos ajudariam quando eu já estivesse no cargo.

Logo após o desastre que foi a prova da DPE-RJ, ouvi rumores de que a DPE-MG também abriria seu concurso. Sou mineiro, e ser defensor no meu estado passou a ser meu grande sonho. Comecei, então, a me preparar, antes mesmo que fosse lançado o regulamento do concurso. Usei o edital e as provas dos concursos anteriores, observando aquilo que eu deveria melhorar se eu quisesse, de fato, ser aprovado.  Foi um longo e árduo caminho, permeado por dúvidas, achei que tinha sido reprovado em todas as fases e não sabia se teria ou não a prática jurídica, mas deu tudo certo no final. Sempre sonhei com a aprovação, mas nunca esperei ficar entre os primeiros colocados.

Achava que as pessoas que ficavam nos primeiros lugares deviam ser lendas, tipo a Mula sem cabeça ou o ET Bilu. Mas, surpreendentemente, eu fiquei, e não fiz nada muito diferente do que você faz, elaborei um plano de metas e ritmos de estudo, abordando os temas que eu sabia que seriam cobrados, além de utilizar algumas técnicas de revisão que eu achei na Internet (flashcards, resumo de uma página, pomodoro etc).

Acredito também na importância de um estudo contínuo e na ajuda que eu tive nos cursinhos (olha o RDP aí que não me deixa mentir). Além disso, reservava um tempo para fazer as coisas que eu gosto, como ir à academia, sair com a minha namorada ou viajar (manter a sanidade é muito importante). Ainda bem, deu certo! E eu tenho certeza que dará certo com você! Lembre-se que cada coisa tem o seu tempo para acontecer e que todo o seu esforço será recompensado.

Sei que estamos em um tempo difícil de quarentena, quando a ansiedade pela falta de notícias sobre as futuras provas tende a tirar nosso foco. Mas, estudem de maneira constante, mesmo que não seja no seu ritmo habitual, e aproveitem essa parada para reforçar a base de seus conteúdos, pois, assim, tenho certeza que vocês estarão um passo à frente rumo da tão esperada aprovação.

Então, foque no processo, aprenda as matérias para que elas sejam úteis para o seu futuro cargo, entenda como as palavras dos livros te ajudarão a resolver não só a prova, mas também a vida de muitas pessoas. Assim, o resultado será ainda mais gratificante e toda essa jornada será mais leve e te aproximará cada vez mais do seu sonho.

Espero ter contribuído e, qualquer dúvida, pode contar comigo no @barquetteguilherme!

“Nossa maior fraqueza está em desistir. A maneira certa de ter sucesso é tentar apenas mais uma vez.” (Thomas Edison)

Guilherme Fernandes

https://rumoadefensoria.com
Enviando Comentário Fechar :/
Voltar ao topo